sábado, 24 de setembro de 2016

Quem é você hoje ?

Vejo o tempo passando tão rápido, e penso... onde está você que se perdeu de mim a mais de quarenta anos ? Que amor é esse que ainda me faz sofrer sua ausência, sufocar de saudades. E penso, penso... não te conheço mais, quem é meu amor ? Talvez aquele menino de meus vinte anos. Nunca o homem que hoje talvez ele seja. Então me pergunto. Aquele menino não existe mais, o homem que ele se tornou eu não conheço,  porque esse amor não morreu com os anos que nos separam ? Que destino é esse que te trouxe de volta, mas ao mesmo tempo não nos aproximou ? O que nos impede de nos revermos ? O medo de perceber que esse amor cultivado e guardado no meu coração, não é mais meu. O medo de descobrir que amei alguém que já não existe. Se transformou em alguém que talvez eu nunca gostaria que tivesse feito parte da minha vida. O que é você hoje ? Do que você gosta ? Será que ainda é o mesmo menino sensível, de  outrora ? Guarda alguma lembrança de mim ? Será que esqueceu meu nome ? Será que quando conta sobre as lembranças boas de sua juventude, eu estou entre elas ? Como será que você me descreveria para alguém, se fosse falar sobre mim ? Eu seria uma namorada que você amou, ou gostou, ou seria uma pessoa da qual você não se lembraria de sitar. ?Quem é você hoje ? Será que é só mais um amor que enfiei no meu coração e esqueci de retirar ? Quem é você hoje ? Que amor é esse que ainda sinto ?

sexta-feira, 15 de janeiro de 2016

MEU ETERNO MENINO

MEU AMOR, MEU GRANDE E ÚNICO AMOR, SE PUDESSE VOLTAR NO TEMPO E PERCEBER QUE EU ESTAVA AFASTANDO VOCÊ DE MIM...
MUDARIA TUDO, PARA NÃO TE PERDER. MAS MEU AMOR ERA INCONTROLÁVEL... EU O SENTIA COMO SINTO AGORA, COM A MESMA INTENSIDADE.
EU NÃO SOU MAIS A MESMA JOVEM INOCENTE DE ANTES, A VIDA ME FEZ DURA, MEU CORAÇÃO COLOCA DENTRO DELE TODOS OS SENTIMENTOS EXISTENTES, PARA VER SE CONSIGO TE TIRAR DE MIM.
MAS É EM VÃO. MEU AMOR VAI EMPURRANDO OS OUTROS PARA REAVER SEU ESPAÇO...E A CADA DIA ELE VAI CONSEGUINDO PREENCHER O LUGAR QUE ANTES ERA SÓ SEU.
MINHA IRMÃ MORREU POR AMOR... EU SOBREVIVO POR TER ESSE AMOR DENTRO DE MIM,  É NELE QUE ME AGARRO QUANDO ALGO TENTA ME TIRAR A VONTADE DE VIVER.
É SABER QUE CONHECI  E  TIVE UMA LINDA HISTÓRIA DE AMOR,  QUE ME MOSTRA QUE TODOS OS RESTOS DOS MEUS DIAS, VALERAM A PENA.  FOI UM PRIVILÉGIO TER PODIDO SENTIR  E VIVER O AMOR QUE TODOS BUSCAM...
EU VIVI  E  AINDA VIVO DESSE AMOR INOCENTE.
 E FOI VOCÊ QUE ME ENSINOU A SENTI-LO... E POR ISSO, VOCÊ VIVERÁ PARA SEMPRE DENTRO DO MEU CORAÇÃO.
OBRIGADA MEU MENINO...

Escrito em 07/11/2014 12:40 HORAS

QUE SAUDADES

UMA  MELODIA  TOCA  EM  MINHA  MENTE,  E ME TRANSPORTO PARA O MEU MELHOR  PASSADO.
SINTO SEU CORPO ENCOSTADO NO MEU, SINTO MEU CORAÇÃO DISPARANDO, SINTO SEU PERFUME...  MINHA CABEÇA DESCANSA NO SEU OMBRO,  E SUA RESPIRAÇÃO AQUECE MINHA NUCA...  VOU ME PERDENDO NO EMBALO DA MUSICA,  NOS SEUS BRAÇOS QUE ME ENVOLVEM  E  ME FAZEM SAIR DO CHÃO,  FLUTUAR,  SONHAR,  E AMAR CADA SEGUNDO DAQUELE MOMENTO.
VAGAROSAMENTE NOS OLHAMOS,  BEM FUNDO,  COMO SE NOSSOS SENTIMENTOS FALASSEM POR NÓS. E SEUS LÁBIOS TOCAM OS MEUS...  E TUDO AO NOSSO REDOR DESAPARECE...  RESTAM APENAS NÓS DOIS,  COM UM AMOR TRASBORDANDO POR TODOS OS POROS.
QUERIA TER O PODER DE ETERNIZAR  AQUELE MOMENTO.  QUERIA DIZER QUE TE AMAVA.  MAS AS PALAVRAS ERAM DESNECESSÁRIAS...  MEU CORPO EXPLODIA DE AMOR,  MEUS OLHOS FAISCAVAM  ESSE SENTIMENTO QUE DOMINAVA MEU CORAÇÃO....  E NO EMBALO DA MELODIA  NOSSOS CORPOS  FALAVAM MUITO MAIS QUE MIL  PALAVRAS PODERIAM DIZER,  AINDA SINTO SEU CALOR,  SEU DESEJO,  SEU CARINHO,  SEU GOSTO...
E DE REPENTE ACORDO...  É UMA VIDA QUASE INTEIRA QUE ME SEPARA DE VOCÊ.  E PERCEBO QUE TALVEZ  TIVESSE AMADO SOZINHA...MAS AINDA HOJE,  DEPOIS DE TANTOS E TANTOS ANOS,  MEU CORPO ESTREMESSE,  COMO SE AS LEMBRANÇAS  E SENSAÇÕES
FOSSEM DE ONTEM...
QUE SAUDADES.
C.B. POSTADO EM 15/01/2016

 Escrito em 07/11/2014 1220 HORAS

segunda-feira, 17 de agosto de 2015

COLORIDO? OU PRETO E BRANCO ? ESCOLHAS ...

Hoje o dia está mais bonito, ou será que sou eu que estou mudando ? Estou sentindo meu coração mais leve. Parece que estou entrando num estado de euforia. Estou conseguindo colocar para fora o que lá no fundo da minha mente eu pensava. Aos poucos fui trazendo esses pensamentos para a superfície até  chegar o ponto em que pude colocar em palavras. E quanto mais eu me expresso, mais leve vou ficando. Ainda sobra um resquício dos antigos hábitos, a medo de magoar, o medo de ser mal interpretada, o medo de não ser aceita, se mostrar o que realmente sinto. É um processo lento, com um medo muito grande de ter que me calar novamente, de retroceder e não encarar a vida como realmente ela é. Mas o primeiro passo foi dado, as primeiras palavras foram ditas. Mas quero dizer mais, muito mais. Não posso deixar meus pensamentos e palavras não ditas, dominar minha vida outra vez. Preciso libertar minha mente, preciso me livrar desse medo que me aprisiona por tanto tempo. A vida deve ser colorida, mas eu enxergava tudo em preto e branco. poucas vezes eu conseguia enxergar algum colorido, mas tudo se apagava como se estivesse acordando de um sonho. E a vida se mostrava uma rotina de pesadelos novamente. Mas quero deixar tudo para trás. Quero o prazer de pequenas coisas. Quero respirar, sem me afogar com os sentimentos reprimidos. Quero gritar, voar, quero conquistar o meu mundo. E viver nele como  desejar. Quero e preciso me sentir viva. Quero minha vida de volta. Quero ser libertada dessas amarras que me prendem a séculos. É tão pouco o que preciso, são tão pequenos o meus sonhos... Mas é tudo o que preciso agora...para respirar e me sentir viva, e ver o colorido da vida novamente....

C.B. escrita no dia 29/10/2014 12:00 horas

sexta-feira, 12 de dezembro de 2014

Pergunta...Perguntas...Perguntas...

Natal chegando, logo depois festas de final de ano. A chuva cai lá fora, estou só, tentando colocar minha mente em ordem novamente... tentando entender o que a vida quer de mim... não sei, só sei que uma tristeza muito grande está se instalando novamente no meu peito, tento resistir, fazer de conta, mudar meus pensamentos, mas não consigo. Minha vida se transformou em perguntas sem respostas. Um dia o sol parece querer me enganar, quando penso que ele vai iluminar meus dias, é encoberto por nuvens negras. Uma escuridão está se apossando de mim... penso em chorar para limpar essa dor que sinto... mas não consigo mais chorar. A muito minhas lágrimas secaram. Nem colocar aqui, em palavras o que sinto eu consigo . Que está acontecendo comigo ? Quem vai me responder ? Quem vai me entender ?

sábado, 25 de outubro de 2014

Juntando os meus pedaços

Penso, penso, penso... minha cabeça dá voltas e mais voltas no passado, procurando onde deixei de ser eu mesma... como comecei a confiar tão cegamente nas pessoas, que não via o que realmente estava na minha frente. Nunca fui uma pessoa fácil de se entender, e não fazia muita questão de ser compreendida. Eu era como achava que deveria ser. Nada e nem ninguém conseguia me desviar dos meus objetivos, dos meus planos, dos meus sonhos. Tinha uma personalidade forte, decidida, objetiva... Mas me transformei em uma mulher dócil, meiga,  civilizada, ponderada, aparentemente querida por todos que me conheciam. Não falava muito, observava bastante... e percebia que não eram todos como eu pensava serem...mas me calava, não tinha mais voz, algo  tinha me tirado minha auto estima, minha segurança, minha força e meu destemor em enfrentar qualquer coisa que viesse . Dizem que o amor  move o mundo kkk... nunca foi o amor que me levou para a frente... o amor só me segurou nos momentos em que deveria lutar para mudar o que não me fazia bem...Mas o ódio, ah ! O Ódio sempre me levou a enfrentar o inimaginável, não temia nada, era paciente para esperar qualquer coisa que eu quisesse. É um sentimento forte, poderoso e muito mais fácil de se lidar do que o amor. O amor nos cega... o ódio nos deixa alertas, desconfiados das pessoas muito boazinhas, muito certinhas kkkk. Ninguém é tão bom quanto quer parecer, e ninguém é tão certo como se propaga. Hoje me encontro magoada, triste, decepcionada com pessoas que eu inocentemente, ainda acreditava terem um sentimento belo por mim. A realidade é dura de ser encarada, quando não queremos ver. Mas chega um dia, em que nossos olhos se forçam a enxergar o que sempre esteve visível... de que nada é para sempre e que muito do que vivemos é pura ilusão, e que muitos não mereciam a nossa confiança e muito menos o nosso amor. Um amor  e uma amizade jogados no lixo, para fazerem o papel de boa vizinhança. Que pena... perdi a confiança no ser humano. Mas vamos ser sinceros...tenho muito a agradecer também, pois sem isso eu não conseguiria me encontrar novamente. A minha magoa em poucos dias vai passar, minha tristeza também e aí amigos e inimigos, pois os tenho de ambos os lados... Se preparem, estou juntando os meus pedaços e a antiga Cristina estará de volta...
mais forte do que nunca.

sexta-feira, 17 de outubro de 2014

Quanto tempo não ? ...Não sei nem mais como começar, sobre o que falar... perdi o rumo, perdi a inspiração...